Quem deve se vacinar contra a gripe?

A campanha de vacinação da gripe se acaba de colocar em funcionamento na maioria das comunidades autônomo e se prolonga até o mês de dezembro, em quase todas elas. Ao contrário de outros países, em Portugal não se recomenda a vacinação universal, mas as pessoas com maior risco de sofrer complicações e de quem está em contato com elas. Estes são os quatro grandes grupos-alvo que prevê o Sistema Nacional de Saúde:

Pessoas maiores, de preferência a partir dos 65 anos de idade. Será ênfase especial nas que vivem em instituições fechadas.

Pessoas com menos de 65 anos que apresentam um alto risco de complicações decorrentes da gripe. Este grupo inclui aqueles que sofrem de uma ampla lista de patologias: doenças crônicas cardiovasculares, neurológicas e respiratórias, diabetes, obesidade mórbida, doença renal crônica ou doença celíaca, entre muitas outras. Também as crianças entre 6 meses e 18 anos que recebem tratamento prolongado com ácido acetilsalicílico (pela possibilidade de desenvolver síndrome de Reye após a gripe, as pessoas que estão em centros sócio-sanitários de forma prolongada e mulheres grávidas em qualquer trimestre da gestação.

Pessoas que podem transmitir a gripe para as que têm um alto risco de apresentar complicações. Profissionais de saúde, pessoas que trabalham em instituições geriátricas, que cuidam de pacientes de alto risco ou que convivem em casa com sujeitos incluídos nos grupos de risco.

Outros. Profissionais que trabalham em serviços públicos essenciais (forças e corpos de segurança do Estado, bombeiros, protecção civil…), funcionários de instituições penitenciárias e pessoas com exposição no local de trabalho direta a aves domésticas ou porcos (para evitar uma infecção concomitante de um vírus humano e aviária ou suíno).

Uma vacina com má fama injustificada

As taxas de vacinação anual continuam muito baixas em Portugal. Segundo dados do Ministério da Saúde, na campanha 2017-2018 só foram vacinados 23 por cento das pessoas entre 18 e 65 anos, o 55,3% dos maiores de 65 e o 31,1 por cento dos profissionais de saúde. O objetivo das autoridades de saúde é superar a campanha 2018-2019 uma cobertura de vacinação de 65 por cento nos maiores de 65 anos. Veja aqui porque é importante tomar vacina da gripe. 

Há vários motivos que podem explicar as baixas números de imunização. Um dos mais relevantes é a má fama da vacina da gripe, alimentada tanto por bulos que duvidam de sua eficácia como os que alertam de seus supostos perigos.

Categories: Uncategorized

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *